(84) 99828-4059
Sebrae topo

Agronegócio deve ter maior crescimento em 5 anos e ser único motor do PIB

Após recuar em 2022, o agronegócio deve voltar a crescer e a ser o motor – talvez o único – da economia em 2023. O Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (FGV-Ibre), calcula que o PIB do setor avançará 8% no ano que vem, depois de encolher 2% em 2022. Se o número projetado se confirmar, será o maior crescimento do segmento desde 2017, quando a alta foi de 14,2%. Já o Santander, que espera queda de 0,3% para este ano, estima expansão de 7,5% para o próximo.

Parte do resultado positivo estimado para 2023 será apenas efeito da comparação com um 2022 fraco, explicam os economistas. Por outro lado, a safra esperada para o próximo ano deve ser recorde, o que justifica uma projeção otimista.

Dados de prognóstico de produção agrícola do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a safra de grãos, cereais e leguminosas deve alcançar 293,6 milhões de toneladas em 2023, o que significará um aumento de 11,8% na comparação com 2022.

Para o FGV-Ibre, o setor será o único a crescer de forma expressiva no próximo ano, quando o Produto Interno Bruto (PIB) do país deve ficar praticamente estagnado.

“Nossa projeção de PIB está abaixo do mercado. Tem casas que apontam 1%. Nós estamos com 0,2%, isso com o agro, que é 10% do PIB, avançando 8%. Então projetamos uma queda pesada da atividade em geral”, diz Marina Garrido, economista do Ibre.

Compre Rural

Postado em 2 de janeiro de 2023

No Banner to display