(84) 98867-6113

No Banner to display

Brasil e Argentina vendem soja para a China

Na origem, os prêmios de base brasileira estavam sob alguma pressão, já que o real brasileiro se valorizou e os futuros da CBOT estavam em alta, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “Os prêmios no mercado de papel de Paranaguá caíram com os contratos de julho caindo 7 c/bu para menos 12 c/bu sobre os futuros de julho e a $ 576,50/t no preço fixo, alta de $ 7,75/t no dia”, comenta.

“As negociações foram ouvidas a 47, 48 e 50 c/bu sobre os futuros de agosto para entrega em agosto. Na quinta-feira, a Olam foi ouvida ativa no mercado, pois reservou dois carregamentos para entrega em julho, um da Cofco a menos 10 c/bu e outro da Bianchini a menos 3 c/bu, ambos sob o contrato de julho. A empresa também foi ouvida comprando uma carga para entrega em agosto a 5 c/bu em relação ao futuro de julho”, completa.

No mercado FOB da Argentina, os prêmios caíram levemente com os contratos de julho avaliados 3 c/bu mais baixos no dia a menos 43 c/bu sobre os futuros de julho, enquanto nos EUA, os prêmios de base permaneceram estáveis no dia com contratos de barcaça CIF USG para entrega em julho a 72 c/bu sobre os futuros de julho. “No mercado CFR China, uma negociação – provavelmente da Argentina – para entrega em julho a 102 c/bu sobre os futuros de julho e outra do Brasil para janeiro/fevereiro de 2022 a 187,5 c/bu sobre os futuros de março foram ouvidos”, indica.

“As margens de esmagamento pioraram, uma vez que os futuros da CBOT caíram na quinta-feira, puxando para baixo os preços do óleo de soja e do farelo de soja na Bolsa de Mercadorias de Dalian. O indicador CFR China para embarque em julho da opção mais barata foi avaliado em 128c/bu, equivalente a $ 620,50/t, queda de $ 6,25/t em relação ao dia anterior”, conclui.

Fonte: Agrolink

Postado em 7 de junho de 2021

No Banner to display