(84) 98867-6113

No Banner to display

Cadastro Ambiental Rural é tema de minicurso promovido pelo IDEMA em Currais Novos/RN

Com o objetivo de mitigar queimadas e incêndios em áreas verdes no território potiguar, o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Abastecimento, realizou ontem (24) aqui em Currais Novos, o minicurso “Cadastro Ambiental Rural (CAR) e Programa de Regularização Ambiental (PRA) no âmbito da Operação AMA”.

O evento, que aconteceu na comunidade do Mirador, teve por objetivo promover o diálogo com representantes da população rural sobre a temática do CAR/PRA e as questões relacionadas ao meio ambiente e ao uso do fogo.

Participaram do evento o Secretário Municipal de Agricultura, David Narwith; a Coordenadora de Meio Ambiente, Diana Moreira; a Presidenta do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, Duceu Aprígio; a Presidenta da Associação da Comunidade Mirador, Milagres; e os agricultores da comunidade Mirador e adjacentes.

Ao longo dos últimos anos, o Idema vem planejando ações de Educação Ambiental com o objetivo de promover o fortalecimento da gestão ambiental nos municípios potiguares. Além disso, a Educação Ambiental é uma das linhas de ação da Operação “Abrace o Meio Ambiente – AMA”, ação do Governo do Estado, lançada pelo Corpo de Bombeiros do RN, envolvendo o Idema e outras instituições estaduais. O principal objetivo da AMA é intensificar ações de prevenção, combate e alternativas sustentáveis aos incêndios florestais no Rio Grande do Norte.

De acordo com Diana Moreira, “o minicurso foi de grande importância, pois se agrega às ações de educação ambiental nos diversos setores que compõem a gestão ambiental municipal”, afirmou Diana.

O curso aconteceu de forma presencial e teve duração de 2h. O público-alvo foram agricultores e agricultoras, proprietários e proprietárias rurais, formando turmas de no máximo 20 pessoas e aconteceu em espaço arejado, respeitando as medidas de biossegurança quanto à COVID-19.

Fonte: Assecom

Postado em 25 de novembro de 2020

No Banner to display