(84) 99828-4059
Classificados Topo

Exportações de óleo de soja já atingiram mais da metade de todo o volume de 2021

As exportações brasileiras de soja perderam ritmo após um primeiro trimestre com números mais expressivos.

Até o fim da segunda semana de maio, o embarque de soja em grãos do país totalizou 37 milhões de toneladas, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

De acordo com o diretor de conteúdo do Canal Rural, Giovani Ferreira, neste ritmo, o Brasil não deve superar o volume de embarques registrado no ano passado, de 86,1 milhões de toneladas, o maior já embarcado na história.

Segundo Ferreira, vários fatores explicam o cenário atual. “Saímos de uma safra maior com 140 milhões de toneladas, para uma safra menor que 120 milhões neste ano. Dificilmente vamos chegar nas 80 milhões de toneladas de soja em grão exportadas”, diz.

Mas se a exportação da soja em grão perde ritmo, o mesmo não pode ser dito da oleoginosa processada.

“O aumento dos embarques de óleo e farelo de soja foi uma grata surpresa. O que é muito bom, já que estamos avançando na agregação de valor na produção primária”, explica.

“No caso do óleo de soja, até a segunda semana de maio, o Brasil já exportou 820 mil toneladas, praticamente a metade de todo o volume exportado em 2021, que foi um recorde. A gente já sabia que a exportação de óleo ia crescer, mas não nesse ritmo. Vamos bater estabelecer um novo recorde? Muito provavelmente”, diz Ferreira.

O mesmo cenário positivo é observado no farelo, onde o Brasil já embarcou 7,2 milhões de toneladas até a segunda semana de maio deste ano.

“Temos uma grande chance de estabelecer um novo recorde neste ano, o que é muito positivo para o país, já que estamos equilibrando a nossa balança e agregando valor a nossa produção”, afirma.

Canal Rural

Postado em 18 de maio de 2022
Classificados