(84) 99828-4059
Classificados Topo

Frutcoop dá início às atividades em sede própria

Chegou ao fim a espera para o início do funcionamento da unidade de beneficiamento de frutas, em sede própria, dos quase 70 membros da Cooperativa de Desenvolvimento Rural Sustentável dos Produtores de Frutas do RN (Frutcoop), no município de São Vicente. O trabalho na mini agroindústria seridoense foi iniciado oficialmente na noite desta segunda-feira (3), com a produção de de aproximadamente 10 toneladas suco de caju integral.

Para a construção da unidade fabril, o Governo do Estado aplicou R$ 580 mil, por meio do Projeto Governo Cidadão, a partir do empréstimo junto ao Banco Mundial. O investimento contou com a contrapartida da Frutcoop, que ficou responsável pela edificação da subestação de energia, pela ligação da rede hidráulica à da concessionária, além da transferência e instalação dos equipamentos locados.

“Não conseguimos conter a nossa alegria. Estamos hoje realizando um sonho de mais de sete anos, desde a constituição da cooperativa, com um empreendimento profissionalizado e em nossa própria sede. Ainda estamos gerando 22 empregos diretos, fora os indiretos e os nossos próprios cooperados”, comemorou Francisco Canindé da Costa, presidente da cooperativa, explicando que “com as próximas safras, nossa capacidade de produção será de cerca de 300 toneladas por semana, de sumo e polpa das mais diversas frutas, como caju, maracujá, acerola, graviola, manga e cajá, quando beneficiaremos também centenas de agricultores familiares da região que fornece matéria-prima e que vão crescer junto com a gente, a partir do aumento dessa produção”, finalizou.

Nesta volta ao trabalho, os cooperados da Frutcoop estão seguindo rigorosamente às normas sanitárias para o combate à disseminação do Coronavírus. Para a segurança de todos os envolvidos, é feita uma sanitização e medição de temperatura na entrada do estabelecimento, disponibilização de álcool a 70% e de máscaras para a troca durante todo o turno. Cooperados que têm acima de 60 anos ou que possuem comorbidades estão sendo resguardados e se mantém em casa.

Fonte: Assecom

Postado em 6 de agosto de 2020
Classificados