(84) 99828-4059

No Banner to display

Governo e produtores de melão potiguares irão em missão comercial à China em 2022

Foto: Fábio Paiva

A participação – virtual – da Cônsul Geral da China no Nordeste brasileiro, Yan Yuging e do seu adido comercial, Shao Weitong, deu um brilho especial à programação científica da Expofruit 2021, na manhã desta quinta-feira, 25, no auditório da Ufersa, em Mossoró. Yan Yuging participou do painel que foi aberto pela palestra do secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca do RN (SAPE), Guilherme Saldanha que teve como tema “Estratégias Comerciais para a Fruticultura: Brasil x China” e do qual participaram também o presidente do Comitê Executivo da Fruticultura do RN (Coex), Fábio Queiroga; e o superintendente do Ministério da Agricultura e Pesca no RN, Roberto Papa.

A participação da Cônsul foi possível graças a uma articulação do Governo do Estado, com participação direta da própria governadora, professora Fátima Bezerra. Ficou acertada uma missão comercial de empreendedores potiguares entre março e abril de 2022 à China, onde eles irão se reunir com os maiores importadores e atacadistas de frutas do país asiático. O Governo também deve fazer parte da missão.

Em sua palestra, o titular da SAPE ressaltou a enorme importância econômica e social que o desfecho positivo das negociações com a China para exportação do melão potiguar tem para o Estado. “O gigantismo do mercado consumidor da China pode ser o marco para um novo tempo na nossa fruticultura. Se nós conseguimos, como temos tudo para conseguir, ocupar minimamente este mercado, teremos condições, de imediato, de duplicar, ou até triplicar, nossa área plantada, que hoje é de cerca de 20 mil hectares. Isso se reflete, proporcionalmente, no número de empregos gerados, que hoje chegam a 30 mil. É uma nova realidade que parece cada vez mais próxima de nós”, disse Guilherme Saldanha.

Ele fez questão ainda de ressaltar o trabalho que vem sendo feito pelo Governo do Estado e mesmo por empreendedores locais – caso da Agrícola Famosa – para que efetivamente a fruta potiguar chegue em volumes relevantes aos chineses. Saldanha lembrou que em 2019, antes da pandemia da Covid-19, a Consul Geral da China esteve visitando algumas fazendas produtoras em Mossoró, inclusive a Agrícola Famosa.

“Naquela ocasião, a senhora Yan Yuging esteve aqui acompanhada do seu adido Comercial, Shao Weitong, e do Vice-cônsul, He Yongwei. Antes disso, nós estivemos no consulado, em Recife, por pelo menos três vezes. É uma negociação que já tem pelo menos quatro anos e que, em função da pandemia, foi travada. Agora queremos, e iremos retomá-la”, disse o secretário.

Agora RN

Postado em 30 de novembro de 2021
Agi