(84) 99828-4059
Sebrae topo

Lasers acoplados em drones aumentam precisão no escaneamento de terrenos

Foto: Reprodução

É cada vez mais comum o uso de drones em diversas atividades. De acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), até abril deste ano, já havia o registro de mais de 93 mil equipamentos em todo o país, com destaque para o estado de São Paulo, que já contava com mais de 30 mil aparelhos cadastrados para uso.

De acordo com Rogério Neves, CEO da CPE Tecnologia, empresa que atua no mercado de soluções para geotecnologia, esse segmento deve crescer constantemente, em razão, principalmente, da necessidade de precisão no mapeamento de terrenos em segmentos com agricultura, mineração, infraestrutura e outros.

“Drones são equipamentos que aumentam a produtividade, reduzem a mão de obra e proporcionam mais segurança, pois evitam que os profissionais se coloquem em situações de risco em alguns momentos. Além disso, são utilizados não apenas para monitorar áreas e transmitir imagens, mas também como ferramentas de mapeamento, leitura, medição e análise de terrenos para diversos fins”, diz o executivo, que comenta ainda que “no agronegócio, por exemplo, podem ser usados para verificar a presença de doenças e pragas, pulverizar a plantação e mapear o tamanho da lavoura”.

Empresas dos segmentos de agricultura, mineração, infraestrutura urbana, construção civil, engenharia e outros setores já estão se beneficiando da tecnologia. Segundo Neves, em razão da grande demanda, é necessário investir em melhorias, “por isso, trouxemos para o Brasil em 2019 lasers scanners, que são capazes de medir milhares de pontos de uma só vez, com alcance de até 6km”, conta.

O executivo afirma que são equipamentos capazes de aumentar a precisão e o detalhamento da leitura, beneficiando profissionais como topógrafos, geógrafos, engenheiros agrimensores e cartógrafos. “Quando acoplamos lasers, conseguimos aumentar ainda mais essa precisão, promover mais agilidade e aumentar a quantidade de dados coletados em pouco tempo”, explica.

“Esse recurso pode ser utilizado em levantamentos topográficos, planialtimétricos e cadastrais, geração de modelos digitais de terrenos e elevações, modelos 3D e inspeção de estruturas, tornando o trabalho mais rápido e preciso, o que é benéfico para toda a cadeia produtiva”, finaliza.

Postado em 7 de junho de 2023

No Banner to display