(84) 99828-4059
Classificados Topo

Operação dispersa gafanhotos e reduz chance de nuvem perto do Brasil se reagrupar

A operação feita por autoridades fitossanitárias argentinas para combater a nuvem de gafanhotos, no último fim de semana, deve impedir o reagrupamento dos insetos e novos deslocamentos, evitando dano a propriedades rurais e, possivelmente, a entrada no Brasil e no Uruguai.

A estimativa do Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) é que entre 85% a 87% dos gafanhotos tenham sido eliminados na cidade de Federación, na província de Entre Ríos – cerca de 350 milhões de insetos.

Com isso, a leitura de especialistas é que cai de maneira “significativa” o risco imediato com os gafanhotos remanescentes, que permanecem a 98 quilômetros do Brasil e a 20 quilômetros da fronteira com o Uruguai, mas de forma “isolada”.

“Segundo as informações do Senasa, os técnicos tiveram sucesso nesse controle, tanto aéreo quanto terrestre e, aparentemente, romperam a formação de nuvem. Neste sentido, os insetos remanescentes perderam a capacidade gregária e os feromônios para isso, tendo em vista o controle populacional”, afirmou o chefe da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal da Agricultura do Rio Grande do Sul, Ricardo Felicetti.

Fonte: Globo Rural

Postado em 30 de julho de 2020
Classificados