(84) 99828-4059
Sebrae topo

Sebrae reforça revitalização da cajucultura em Serra do Mel

Fotos: Cedidas

Referência no Brasil quando o assunto é castanha de caju, o município de Serra do Mel, que já figurou como maior produtor nacional da amêndoa, caminha para reconquistar a posição de destaque entre os maiores produtores país. Para isso, apoiados pelo Sebrae no Rio Grande do Norte, produtores do município apostam na reativação da Cooperativa de Beneficiamento Artesanal de Castanha de Caju do Rio Grande do Norte (Coopercaju), vista como passo decisivo na reestruturação da cajucultura no município.

Criada em 1991, no ápice da produção de castanha de caju em Serra do Mel, a Coopercaju declinou em 2015, quando pragas, associadas a prolongados períodos de seca, devastaram milhares de hectares dos pomares de cajueiro no município.

Segundo o presidente da cooperativa, Alexsandro Dantas, a ideia é que a nova safra, que deve ter início em 45 dias, permita à Coopercaju reiniciar, de fato, as atividades de escoamento da produção dos atuais 148 associados. Para isso, lembra ele, a parceria com o Sebrae tem sido decisiva, e deve fortalecer a iniciativa.

“Estamos muito otimistas. Já iniciamos o processo de reestruturação da unidade e estamos buscando mercado para, quando estivermos em safra, escoar a produção. E, para isso, contamos com o Sebrae, que é fundamental, e está sendo a nossa mãe, está nos guiando e dando total apoio”, celebra.
Parceria

Em encontro com produtores na sede da cooperativa, nesta quinta-feira (27), o diretor Técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavancanti Júnior, reafirmou o compromisso com a reestruturação da cooperativa e da cajucultura no município.

“Entendemos que a retomada das atividades da cooperativa é estratégica e por isso estamos aqui, mais uma vez, reforçando nosso empenho em ajudar a reerguer a cajucultura de Serra do Mel. Para isso, precisamos estar juntos e confiar no processo, pois sabemos que o resultado não virá de imediato. Mas, no que depender do Sebrae, estaremos aqui para ajudar”, enfatiza.

Outras medidas

Ao dialogar com os presentes, o diretor ressaltou as ações realizadas pelo Sebrae-RN no município, com ênfase na reestruturação da atividade e elevação na produção, especialmente nos últimos cinco anos.

“O Sebrae tem uma relação estreita com a cajucultura de Serra do Mel, e estamos realizando um trabalho muito forte, com a renovação de cerca de 4 mil hectares de pomares, substituindo o cajueiro antigo pelo anão precoce, que garante maior produtividade. Além disso, oferecemos consultorias que ajudam ao produtor a ter mais qualidade e eficiência na produção”, detalha.

As ações citadas são resultado de parceria com a Prefeitura de Serra do Mel, e atendem anualmente 400 produtores, no Programa de Revitalização da Cajucultura no município. Somente em 2023 e 2024, os investimentos no projeto somam R$ 2 milhões, sendo 70% aportados pelo Sebrae RN e os outros 30% pelo Executivo Municipal.

O prefeito de Serra do Mel, Josivan Bibiano, participou do encontro com os produtores de castanha. Na ocasião, ressaltou a importância das parcerias para a revitalização do setor da cajucultura no município.

“Sabemos da importância que tem a cajucultura para a nossa cidade, e, com o apoio de parceiros, que são fundamentais, vamos resgatar e garantir o crescimento da atividade, que é tão importante para a vida dos produtores e para nossa economia”, reforça.
Cronograma

De acordo com o gestor do Projeto de Fruticultura do Sebrae-RN, Franco Marinho, os próximos passos serão cruciais na reativação da Coopercaju. Com esse propósito, o Sebrae atuará fortemente na elaboração do planejamento estratégico da entidade e na promoção de atividades que promovam o fortalecimento da cajucultura.

“Já realizamos uma primeira ação, que foi apoiar a criação da nova marca da cooperativa, além de colaborar para a exposição dela numa feira em São Paulo. Agora, vamos traçar o planejamento estratégico deles e traçar estratégias com vistas à aproximação comercial. Junto ao trabalho que já realizamos em outras frentes, isso concorre para que seja trabalhada toda a cajucultura aqui no município”, explica.

Outra iniciativa que converge para o fortalecimento da atividade em Serra do Mel é o trabalho voltado à obtenção da Indicação Geográfica (IG) da Castanha de Caju de Serra do Mel, pleiteada pelo Sebrae-RN no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). O selo certificará a qualidade e procedência da castanha produzida no município.

“O processo para IG está avançado, e, com isso, teremos um diferencial competitivo para a castanha local. A medida, somadas às demais, convergem para o fortalecimento da cajucultura, que é o eixo principal das ações realizadas no município”, complementa.

Também participaram do encontro com os produtores o gerente da Agência Sebrae de Mossoró, Paulo Miranda, o analista do Sebrae-RN, Edwin Aldrin.

Postado em 28 de junho de 2024

No Banner to display