(84) 99828-4059
FB interno noticias

Semarh participa de criação do Plano de Contingência de Inundação do Vale do Açu

Na última quinta-feira (20) os pesquisadores Felipe Medeiros, Ruan Otávio e Anderson Queiroz, da sala de situação da coordenadoria de gestão de recursos hídricos da SEMARH (Cogerh) participaram da reunião de formulação do Plano de Contingência para Inundação no Vale do Açu, organizado pela Defesa Civil Estadual. O plano tem como objetivo se antecipar aos possíveis transtornos socioeconômicos, atuando na redução de desastres e no apoio às comunidades, bem como na prevenção e mitigação dos mesmos.

A convocação para reunião se deu principalmente pelo acumulado de chuvas no ano de 2020 no estado que foi o maior registrado nos últimos nove anos, o que possibilitou que diversos reservatórios do estado apresentassem recargas significativas em seus volumes. Além disso, a região do Vale do Açu é uma das mais atingidas por inundações no Rio Grande do Norte, e em anos de excedente hídrico, a bacia do rio Piranhas-Açu transborda causando uma série de transtornos especialmente relacionados às atividades de carcinicultura, pecuária e fruticultura irrigada.

Segundo o meteorologista Felipe Medeiros essa iniciativa da Defesa Civil Estadual “é muito importante uma vez que as previsões climáticas para a próxima quadra chuvosa serão influenciadas possivelmente pelo fenômeno La Niña, o que climatologicamente é associado com bons volumes de chuvas no RN”. Apesar disso, o pesquisador ressalta que diversos outros fatores modulam a precipitação no estado, sendo necessário o monitoramento das condições atmosféricas e oceânicas nos próximos meses para ter um melhor prognóstico.

Nessa ação, o Governo do estado segue as diretrizes da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (PNPDEC) que prevê atuação articulada entre a União, Estados e os Municípios. Por isso mesmo, o público alvo da reunião foram prefeitos, Coordenadores Municipais de Proteção e Defesa Civil e Secretários Municipais de Meio-Ambientes dos Municípios de Alto do Rodrigues, Assu, Carnaubais, Ipanguaçu, Itajá, Jucurutu, Pendências, Porto do Mangue e São Rafael. Além da defesa civil e sala de situação da SEMARH, a reunião contou com o apoio da EMPARN, IGARN e IDEMA.

Sobre a Sala de Situação

A Sala de Situação tem sua operação desenvolvida através de uma parceria entre SEMARH, IGARN, Defesa Civil e EMPARN. Seu principal objetivo é o de acompanhar de forma conjunta as tendências hidrológicas, com análise da evolução das chuvas, níveis dos reservatórios e das vazões dos rios, auxiliando assim, na tomada de decisões governamentais quanto à prevenção de inundações e mitigação dos efeitos da seca, garantindo a segurança da população norte-rio-grandense.

Fonte: Assecom

Postado em 25 de agosto de 2020
Classificados