(84) 99828-4059
Classificados Topo

Startup nordestina desenvolve software exclusivo para secretarias de agricultura, pecuária e pesca

foto: Divulgação

Findava o ano de 2019 quando o então prefeito de uma pequena cidade potiguar convidou Luiz Junior, mestre em análise de sistemas e ex-aluno da UFERSA, para apresentar um problema e o desafio de desenvolver uma solução interna para a secretaria municipal de agricultura. O analítico prefeito relatou que “estava cansado de tomar decisões com base em achismos e de determinar a execução de serviços sem poder gerenciar e mensurar os desfechos.”

O gestor pontuou problemas e, de forma pragmática, norteou um caminho bastante claro do objetivo daquela tratativa: “Muitas vezes, sou abordado pelo SEBRAE, pelo SENAR, entre outras importantes instituição, me ofertando excelentes cursos e capacitações técnicas para diversas áreas do setor rural, que nem sei quem chamar ou quem tem interesse em participar ou se aquilo é uma real necessidade. É necessário ser mais racional na hora de se aplicar os recursos públicos. Só conseguiremos ser mais eficientes se as políticas públicas forem construídas no sentido de ir ao encontro do querer do produtor rural.”

Depois de contratado pela prefeitura, Luiz passa a observar que os problemas relatados pelo prefeito eram apenas uma pequena fração de um problema com amplitude nacional. Diante dessa percepção, a ficha da oportunidade surge para o jovem analista de sistemas, que resolve deixar uma carreira promissora em uma grande empresa de agronegócio e passa a empreender.

Diante da complexidade de problemas conexos que afetam o setor público, a iniciativa privada, a vida campesina e o mundo jurídico, Luiz resolve convidar o técnico em agropecuária e advogado empresarial, Canindé de Freitas, para modelar o negócio. Aqui nasce a startup Zagros Technology, uma Govtech, que desenvolveu o PRONAPP: Programa Nacional de Gestão da Agricultura, Pecuária e Pesca.

Para o secretário municipal de agricultura e meio ambiente de Upanema – RN, Aisamaque Dalyton, o sistema web modificou a forma dele pensar e agir. Antes, diante de relatos e da falta de dados, ele tinha uma percepção de que a bovinocultura era a atividade agropecuária que mais contribuía para economia local, mas com o cadastro rural no software foi possível fazer uma leitura real e enxergar que é a ovinocultura que causa uma contribuição econômico e social imensamente superior à aquela atividade.

Diante dessa nova realidade, Aisamaque se distanciou das demandas pessoais, e passou a priorizar demandas coletivas. O PRONAPP despertou a ideia de fomentar a cadeia de valor da ovinocultura. Sem ele eu não teria enxergado o potencial da atividade como algo que pode atrair empresas de insumos a grandes frigoríficos e curtumes. Sem pensar duas vezes, ele buscou se aproximar do Programa Rota do Cordeiro, programa do MDR que tem 19 municípios do RN integrados, e a executar uma estratégia bem clara para o setor no município. Além disso, o valente secretário, sugeriu que a Zagros Technology desenvolvesse algo para gerir os PAs, Projetos de Assentamentos do Incra.

O advogado Canindé de Freitas diz que o PRONAPP é uma ferramenta de gestão indutora do desenvolvimento econômico e social. Além de fornecer dados para que os gestores embasem as tomadas de decisões e cobrem resultados, ele fornece uma lógica para que seja criado programas e políticas públicas voltadas para a realidade do setor rural no município. Geralmente, as secretarias municipais de agricultura são vistas como os patinhos feios das gestões municipais, mas que com esse programa elas conseguem disputar uma posição de destaque, já que passam a impactar de forma significativa na vida das pessoas.

Em Guamaré, município litorâneo potiguar, o secretário municipal de desenvolvimento rural, Francisco Enok, disse que já pleiteava desenvolver um sistema próprio, mas ao saber do PRONAPP, logo mostrou ao Chefe do Poder Executivo a importância de contratar o serviço. Enok fala que, além das atuais funcionalidades, solicitou a empresa que desenvolvesse algo que permita uma melhor integração com a Secretaria Municipal de Pesca e Carcinicultura. “Duas pastas afins, mas que não falam a mesma língua.”

Já em Jucurutu, o secretário de agricultura e meio ambiente, Saul Morais, enxergou no sistema a possiblidade de elevar o rendimento da bacia leiteira e das agroindústrias de laticínio, já que viramos uma referência estadual do setor. A municipalidade quer apostar, ainda mais, nesse segmento, ajudando produtores e empresas, e para isso é necessário ferramentas que tragam dados que ajudem nas tomadas de decisões do gestor municipal.

O doutor em fruticultura e professor da UFRN, o engenheiro agrônomo Amilton Gurgel Guerra, diz que o PRONAPP é uma importante ferramenta de gestão das secretárias municipais de agricultura. Ela facilita o dia a dia dos gestores, trazendo segurança e controle sobre os processos. Este centraliza, no meio digital, os cadastros de produtores, de empreendimentos rurais e de serviços. Esse conjunto de funcionalidades possibilita acesso a informações estratégicas para tomada de decisão, que somado a Loja do Produtor (espaço destinado aos produtores para eles exporem seus produtos), fornece um caminho para a melhoria do desempenho econômico do setor rural, principalmente da agricultura familiar.

Luiz Junior, CEO da Zagros Technology, diz que o PRONAPP é um software exclusivo para secretárias de agricultura e tem como objetivo integrá-las ao mundo digital, trazendo benefícios para os gestores e produtores locais. A digitalização dos dados e processos da secretaria, possibilita uma gestão mais eficiente, auxiliando na tomada de decisão estratégica e amplificando as potencialidades rurais, o que impacta positivamente na vida dos produtores.

Agro In

Postado em 11 de novembro de 2022
Classificados